Se for poesia...
venha, pois pior que estar só é estar ausente de ti.
Textos
E daí?
 
Aqui do meu cercadinho quem berra sou eu
Aqui eu não paro para ouvir o que tens a dizer
Aqui é o seguinte: não está satisfeito, vá embora!
 
Tá okay?
 
Lá vem você me culpar pelo que não está certo
Lá vem você dizer o que eu devo fazer
Lá vem você reclamar de novo!
 
Cala a boca!
 
Você me escolheu e as expectativas são todas suas
Você ignorou o meu passado e viu em mim um eco da própria arrogância
Você fechou os olhos às opções e agora acha que pode reclamar. De quê?
 
Tem que rever isso aí!
 
Não estou aqui para esclarecer as suas questões
Não estou aqui para corresponder a anseios
Não estou aqui para cumprir protocolos
 
Tá okay?
 
Eu tenho minhas prioridades e propósitos
Eu tenho uma prole a proteger
Eu tenho uma Bic na mão
 
Cala a boca!
 
O meu discurso de fé é tão hipócrita quanto o seu
O meu sorriso tem o escárnio que o seu espelho também reflete
O meu juízo de valores é egoísta e o seu também é
 
Tem que rever isso aí
 
Cuidado ao achar que é livre pra pensar
Cuidado ao pensar que pode escrever
Cuidado ao escrever qualquer manifesto
 
Tá okay?
 
Se a minha paciência acabar
Se eu negar à tarde o que eu disse pela manhã
Se a ordem vier de outro e eu discordar
 
E daí?
 
Eu não vou quebrar galho de quem não merece
Eu mando desligar até o sol da alvorada se achar que deve
Eu te dou toda a liberdade, mas quem decide sou eu
 
E não se fala mais nisso!
Tá okay?


 
(Imagem: conversasedistracoes.blogspot.com)
Jefferson Lima
Enviado por Jefferson Lima em 06/05/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras