Se for poesia...
venha, pois pior que estar só é estar ausente de ti.
Textos
Às vezes eu falo com Deus
 
falo com certo constrangimento
tento não ser invasivo ou egoísta
por isso a Ele nada peço
 
Quando eu falo com Deus
 
agradeço por me permitir o ar
usufruir de recursos e fazer coisas
enquanto outros morrem cedo demais
 
Não quero invadir os Seus mistérios
 
mas vejo pessoas tão mais produtivas e relevantes
ante as quais o mundo se curva em reverência
partirem a despeito das suas obras
 
Por vezes questiono a Deus
 
não que eu esteja a exigir explicação
mas por estar confuso e grato
sem saber como expressar
 
Se esse Deus me olha, o que vê?
 
mesmo desprovido de algum merecimento
não nasci e nem me tornei um reles
não passei por cirurgia e nem tenho doença congênita
 
Se Ele sabe o que faz, o que anda a fazer?
 
conhecendo os recônditos do meu ser
sonda a minha essência, meus paradoxos
e deixa-me prolongar nos dias
 
Se de Deus eu algo exigir, serei um cara-de-pau
 
se dívidas contrair, serei responsabilizado
se faltar a saúde, não suplicarei por milagres
não ouso pedir prosperidade, não estou acima de outros
 
Deus, de algum lugar, está a saber
 
se alguns têm muito e eu pouco
tenho mais que outros tantos
já tantos outros nada conquistaram
 
A sondar-me, o Eterno toma nota
 
das inseguranças quanto ao futuro
do bem e do mal que sou capaz
do embaraço ante o que não foi revelado
 
Às vezes eu falo com Deus
 
olho para o céu
leio um poema
fecho os olhos e suspiro


 
(Imagem: cotidianodela.com.br)
Jefferson Lima
Enviado por Jefferson Lima em 26/04/2020
Alterado em 27/04/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras