Entre, aproveite, aqui tem poesia e algo mais...
"o ofício dos artistas é elementar para manter a saúde psíquica sem entorpecer-se"
Textos
Tenho sede
Sede do belo
Sede da arte
 
Tenho sede da poesia
Lida, declamada, sentida
Da poesia cantada que faz viajar
Da vida que se faz poesia ao caminhar
 
Sede da música que acalma
De sentir o gotejar de versos
Embalados no lamento de um saxofone
E os olhos perdidos no nada
 
Tenho sede
Sede de viver
Sede de paz
 
Sede de um romance intenso e terno
Do canto matinal dos pássaros
Da chuva fria caindo nas flores
Dos jardins sob as janelas
 
Tenho sede de pessoas sinceras
De abraço silente e completo
De olhar profundo e meigo
Da lágrima que se mistura ao sorriso
 
Sede que apenas se sente
Não se entende
Sede de mim
 
Sacia-me então
Dá-me  tua poesia
Tua rima
Teu olhar de menina
 
Mata minha sede,
Dá-me tua calma
Teu sorriso mais belo
Ouça-me com a alma
 
Sacia-me
Completa-me
Dá-me o sentido que falta
 
Vem,
Rabisque uma tela
E serei tua paisagem
Talvez a mais bela
 
Serei o perfume das tuas flores
O bálsamo de tuas dores
Estarei no timbre de tua voz
Não serei mais eu... seremos
 
Como a mais pura água
Traga vida para dentro de mim
Sacia-me!
Jefferson Lima
Enviado por Jefferson Lima em 04/01/2013
Alterado em 28/02/2021
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras