Entre, aproveite, aqui tem poesia e algo mais...
"o ofício dos artistas é elementar para manter a saúde psíquica sem entorpecer-se"
Textos

Poetas vivem sempre a começar...
basta-lhes o afago de um beijo,
um voo de pássaro, o planar de folha ao vento
ou o confidenciar do silêncio
para que acesa seja a chama d'alma...
 
Chama que permanece acesa em compêndio,
se escritos os versos que fingiam
estarem adormecidos n'alma
e ao menor sinal de inspiração vinda de qualquer lado,
se abre com firmeza e retidão.
 
Alma... às vezes é festa, outras desilusão,
sem amor, encontra na solidão a melodia que afaga.
Poética, inspira-se e existe para além da nossa vontade,
impossível dominá-la com nossa razão,
pois não nos pertence - a alma nasce de desejos Eternos!
 
Do eterno por vezes se materializa.
Alma nossa, íntima sombra do ser,
que assume nossos passos, atos, desacatos,
tangível em sentimentos e inatingível presa.
Notável sumo de supremo poder.

Alma, essência...
Bússola que traça caminhos
por terras desertas e solidão povoada,
aplacando suas inquietudes na escrita do poeta,
exagerando, rimando, cantando as músicas da Eternidade!


(Imagem: Arquivo Pessoal Jefferson)

Jefferson Lima, Alba Santos, Barros Sobrinho, Marcela Torres e Silvia
Enviado por Jefferson Lima em 23/12/2012
Alterado em 01/11/2021
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras