Se for poesia...
venha, pois pior que estar só é estar ausente de ti.
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


A máquina de escrever é antiga,
mas o seu ritmo contagiante
telec-tec-telec-tec
me convida a dançar.
 
Talvez eu já seja um ancião
de sentimentos antigos e embrutecidos;
ou talvez, não sendo eu lá tão velho,
carregue em mim um espírito saudosista.
 
Só sei que na música das suas batidas há
o pulsar dos meus versos,
a cadência do meu sentir e
a força da minha expressão.
 
A máquina de escrever é antiga,
mas faz brilhar os olhos da minha filha,
admirados ante esta forma arcaica
de versar linha a linha, rústica e lindamente,
as antigas memórias de um poeta errante.


 
Imagem: Arquivo Pessoal Jefferson
Jefferson Lima
Enviado por Jefferson Lima em 25/07/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras