Se for poesia...
venha, pois pior que estar só é estar ausente de ti.
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


No ônibus das cinco e meia
viaja gente de todo jeito
Trabalhadores que labutam
por sonhos, contas e comida
Adolescentes que trazem
hormônios, ideias  e ilusões
Pessoas comuns que seguem
para consultas, exames, entrevistas de emprego
 
Alguns vão cochilando,
outros lendo ou ouvindo música
Alguns conversam sobre política, futebol
ou sobre a novela e os problemas da vida
É tudo gente simples, que vive simples,
pensa simples, mas não sofre simples
Gente que gosta das coisas simples
e olha a vida sem complicações
 
Essa gente que pega o ônibus das cinco e meia
acredita em fake news e nas brigas das redes sociais
Não gosta de Cláudia Leite porque é fã de Ivete Sangalo,
mas gosta do Luciano Hulk porque ele reforma carros e casas
Na sua maioria é gente preta, pobre,
de pouco estudo e muita vivência
Gente que vai à farmácia popular e não
encontra todos os remédios da receita
 
Gente que faz supletivo
pra recuperar o tempo perdido
Ou se emociona ao conhecer
as primeiras letras numa turma do EJA
Gente que tira “xerox” de apostilas
pelo sonho de passar no concurso público
Gente que busca o mínimo de conhecimento na
esperança que seja o suficiente para minimizar o caos
 
No busão das cinco e meia vão estudantes
com suas mochilas pesadas e fones coloridos nos ouvidos
Sonhando em superar a vida medíocre de seus pais
para que tenham uma velhice digna
Ao mesmo tempo, buscam condições que
lhes propicie realizar alguns sonhos nesta vida
Pois sabem que até mesmo na música ou no futebol
a peneira é de malha fina e muitas vezes injusta
 
 Essa gente que pega o ônibus das cinco e meia da manhã
sabe o que passa a menina com uma gravidez não planejada
Esse povo conhece na pele as consequências
da criação de um filho sem pai e a qualidade de nossas creches
Sabe que manter o filho numa escola pública sai caro
por causa do descaso do poder que insiste em
Professores mal pagos, mal preparados e sem estímulo
numa carreira cada dia mais ingrata
 
Esse povo que sai de casa antes do sol e chega com a lua
sabe o preço do feijão, da batata, do gás e do sabão
Esse povo que faz ‘gato’ de energia, ‘gato’ de TV,
e que cria gatos, vira-latas e galinhas
Deixa de pagar uma conta pra não deixar
o filho sem presente no dia das crianças
Esse povo sabe que um sorriso e um abraço
são mais preciosos que um nome limpo no SPC
 
Essa gente não entende o que está no programa do candidato
e muito menos o porquê das promessas de campanha não serem cumpridas
Essa gente que elege o melhor ator do Programa Eleitoral Gratuito
vai vender o voto, sim, pra ter comida na mesa e um trabalho qualquer
Essa gente que pega o ônibus das cinco e meia está cagando e andando
pra bolsa de valores ou para os rumos da política externa
Eles não querem saber qual o preço cobrado pelo partido da extrema-direita
para apoiar a proposta do partido de centro-esquerda no Congresso Nacional
 
Estou falando de gente de fé
que não sabe como salvar a pátria, mas tenta não perder a alma
Gente que é explorada pelo pastor da igreja
e, por medo de Deus, dá mais do que tem na carteira
Estou falando de gente que é feliz com pouco e
tem como valor dormir com a consciência tranquila
Gente que não entende o que é perder seus direitos
já que não consegue mensurar quais ainda tem
 
Essa gente é feliz dançando forró, funk ou pagode e
se realiza no frango frito com macarrão do almoço de domingo
Essa gente agradece a Deus porque as crianças terão
gelatina, leite em pó e achocolatado quando chegar a cesta básica
Essa gente chora com o amor da novela que, como o seu,
chegou ao fim pela traição do galã que não resistiu a um rabo-de-saia
Essa gente se derrete quando escuta um “eu te amo” e
se perde num abraço até ser arrebatada num beijo quente
 
Quem vai para o trabalho às cinco e meia da manhã
e só volta para a família depois das oito da noite
É feliz quando consegue fazer um bolo, encher balões coloridos,
usar chapeuzinho e soprar língua-de-sogra no aniversário do filho pequeno
Essa gente gosta é da turma reunida pra ver o time do coração jogar,
gosta da risada escrachada e de gabar-se de ter os filhos no bom caminho
Essa gente quer celebrar cada conquista suada e ter um ombro pra
chorar as perdas normais que todo mundo tem, uma hora ou outra
 
Essa gente quer um Deus que a proteja, quer
uma família que a ame e quer ser bem atendida nos hospitais
Essa gente quer receber uma aposentadoria digna no quinto dia útil
e quer ser respeitada à medida que vão envelhecendo
Essa gente do ônibus das cinco e meia da manhã
quer morrer de velhice, bem assistida e rodeada de amor
Quer ir para o céu e descansar de tudo isso
porque o inferno essa gente já conhece.



 
(Imagem: internet)
Jefferson Lima
Enviado por Jefferson Lima em 02/10/2018
Alterado em 06/07/2019
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras